Azeite com História

A primeira experiência há 30 anos foi um fracasso total. Ora pois, das primeiras mudas vindas do antigo continente não vingou mais que um punhado de azeitonas. Mas seu Idálio não desistiu…

1934, Portugal. 35km ao norte de Coimbra

Em uma pequena aldeia do concelho de CASTANHEDE, era década de 30. De sorriso fácil e olhos cheio de sonhos, nascia um menino.

Inocente como toda criança, mal sabia que seus sonhos o levariam a cruzar continentes onde sua história continuaria a ser contada no novo mundo.

O amor pela natureza e o gosto pelas oliveiras herdou da família. Desde pequeno já acompanhava o avô enquanto corria no meio das árvores, se divertindo brincando, enquanto crescia e amadurecia junto com as azeitonas.

Já moço, em 1954, a longa viagem de navio de mais de 20 dias cruzando o Atlântico, trouxe Idálio da Cruz Inácio para o Brasil. Se radicando como comerciante de secos e molhados em Bandeirantes, no estado do Paraná.

Quando pode comprou terras e, para matar a saudade, plantou 40 pés de oliveiras. Era 1990. Foi um fracasso e a produção de cada oliveira era cerca de 10-20 azeitonas.

Colheita Azeitonas Du Idálio

Seu Idálio, Quando se lembra dessa época já logo diz:

“Pois, Abandonei as oliveiras!”

Mas em 2008 me deu novamente “Saudades” e adquiri 15 variedades de oliveiras. Dessa vez Caprichei. Todas produziram, mas economicamente só 2 variedades.

Agora todos os anos plantamos oliveiras e hoje temos um olival superior a 30.000 oliveiras.

De lá pra cá muita coisa mudou, evoluiu, se profissionalizou… mas uma coisa continua igual: O amor pelas azeitonas e a tradição da minha família em produzir o melhor Azeite Extra Virgem Português.

Fazenda Luso - Azeite Du Idálio